menu
Topo
Blog da Sophie Deram

Blog da Sophie Deram

Categorias

Histórico

Café da tarde pode ser seu aliado na perda de peso; saiba como

Sophie Deram

12/12/2018 04h00

Crédito: iStock

O café da tarde é um hábito que muitos brasileiros ainda valorizam –aquela gostosa pausa no meio do dia para comer alguma coisa e recarregar as energias. Por outro lado, existem os que fogem dessa rotina, obviamente, por conta do medo de engordar!

Eu particularmente acho uma prática bastante interessante para equilibrar o apetite e, consequentemente, o peso. Você provavelmente já deve ter ouvido um milhão de vezes que "comer de três em três horas" é um dos segredos para evitar o sobrepeso, a obesidade e várias doenças crônicas ligadas a ela.

Não acho tão importante ter cronometradas as tais três horas para comer nestes intervalos. No entanto, é preciso saber ouvir os sinais do corpo, e nem todo mundo está atento a isso. Por isso o critério das três horas ainda serve para muita gente –talvez contando no relógio fique mais fácil para algumas pessoas, especialmente quem vive de dietas e restrições!

Como você se relaciona com isso? Você sabe escutar sua fome? Ou ignora seu estômago quando ele ronca bem no meio da tarde?

Lembrando que a fome é algo muito individual e existe muita gente que se satisfaz somente com as refeições principais, ao passo que outras precisam dos lanches intermediários. O que importa, em termos de saúde e manutenção do peso, é você entender como seu corpo funciona e, assim, respeitá-lo.

Se você é daquele tipo que acorda sem apetite, "belisca" na hora do almoço, mas chega em casa à noite com fome de leão, seria bom começar a pensar com mais carinho sobre o lanche da tarde, para tentar equilibrar melhor sua ingestão alimentar.  

Regulando o apetite e o humor

Se você está sempre fazendo dieta restritiva, pode achar que não tem direito de comer no meio da tarde, ou então, que só pode comer duas castanhas entre o almoço e o jantar.

Mas como eu disse, a fome é algo individual e depende de muitos fatores! Pode ser que em um dia duas castanhas à tarde sejam suficientes, mas, no outro, você tenha vontade de tomar um café com leite e um pedaço de bolo de cenoura. E tudo bem!

Equilibrar o apetite pode ser bem mais fácil se você fizer as refeições principais com comida seguindo, por exemplo, o padrão tradicional brasileiro: arroz, feijão, carnes diversas, saladas, legumes e frutas. E os lanches intermediários podem complementar o dia de acordo com a sua necessidade no momento!

Se você anda passando fome para poder comer tudo que tem vontade à noite, pode estar aumentando o risco de alterar sua saúde e consequentemente seu peso. Porque quando ficamos muito tempo sem comer, a chance de perder o controle diante da comida é muito maior.

Além disso, passar fome aumenta a dificuldade de se concentrar, traz irritação e mau humor. Então, pergunto: sofrer pra que?

Lanche da tarde e comer emocional

Muitas pessoas acham que ao se permitirem um lanchinho da tarde, vão acabar comendo demais e engordando. Mas eu vejo acontecer o efeito contrário: quanto mais você respeita suas vontades e necessidades, maior a chance de fazer as pazes com a comida e até comer menos.

Sendo assim, o lanche da tarde também pode ser um grande aliado para quem tem "comer emocional". Quando o corpo está nutrido, é mais fácil diferenciar se a fome é física ou se o que está por trás dessa necessidade é uma vontade de se recompensar por um dia chato, uma forma de esquecer dos problemas ou de ter um prazer momentâneo.

Se você tomou um belo café da manhã, almoçou, fez um lanchinho da tarde e ainda assim sente vontade de devorar um pacote de bolacha recheada no trânsito, na volta pra casa, será que é fome mesmo? Ou será que está só comendo por comer? Para passar o tempo? Porque "você merece"? Pense nisso!

Valor afetivo: em paz com a comida

Acho importante falar ainda do valor afetivo do café da tarde. Muitas pessoas têm deliciosas memórias de infância e, por isso, esse simples hábito diário pode fazer o dia ficar mais feliz.

Se você está em paz com a comida, não precisa se limitar a comer coisas que não gosta pensando no valor calórico ou preocupado se "engorda". Se estiver morrendo de fome e comer uma maçã, provavelmente vai continuar com fome.

Não estou querendo dizer que se pode comer tudo o que vê pela frente, mas é preciso se desprender de crenças populares sobre "lanchinhos saudáveis". Não é porque é light-vegan-sem-glúten que é saudável.

É preferível levar de casa uma preparação caseira (como bolo, iogurte natural, pão de queijo, torta ou bolinho salgado, tapioca), alimentos naturais  (nozes, castanhas, frutas, legumes) ou pouco processados (como queijos, pães) do que ficar obcecado por rótulos e seduzido por produtos supostamente "inofensivos".

Na dúvida, prefira sempre o que foi feito em casa, com bons ingredientes e com carinho!

Crianças e adolescentes: sem medo de engordar!

Para finalizar, gostaria de ressaltar que o lanche da tarde é um ótimo aliado na prevenção da obesidade infantil. Crianças e adolescentes estão em fase de desenvolvimento e precisam comer!

Se você tem filhos, procure incentivar desde cedo uma boa relação com a comida. Assim, você ajuda a diminuir o risco de transtornos alimentares e sobrepeso. Além disso, pode contribuir para uma geração de pessoas mais consciente sobre o próprio corpo e em paz com a comida!

Bon appétit!

Sobre a autora

Sophie Deram é uma nutricionista franco-brasileira, autora do best-seller “O Peso das Dietas”, palestrante, pesquisadora e doutora pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) no departamento de endocrinologia. Defende a importância do prazer de comer para a saúde e a ideia de comer melhor e não menos. Sophie não acredita nas dietas restritivas e no “terrorismo nutricional”. Desenvolve programas online para transformar a relação das pessoas com comida e ensina profissionais de saúde sobre nutrição que alia ciência e consciência.Leia mais no site da Sophie Deram: https://www.sophiederam.com/br/

Sobre o blog

Dicas, reflexões e estudos sobre a relação do nosso corpo com a comida, com foco em alcançar uma relação tranquila com os alimentos e, assim, obter um peso saudável. Esse é um espaço que passa longe dos modismos alimentares. Aqui promoveremos mudanças de hábitos que vão te ajudar a viver melhor. Acredito que o ser humano se nutre de alimentos e sentimentos.