menu
Topo
Blog da Sophie Deram

Blog da Sophie Deram

Categorias

Histórico

Suplementos não fazem milagre: comer bem é mais eficiente e mais barato

Sophie Deram

31/10/2018 04h00

Crédito: iStock

As propagandas são mesmo tentadoras –supostamente, em uma única cápsula, você pode conseguir uma dose completa de diversas vitaminas, de uma vez só. Ou definir os músculos mais rápido, "secar", ganhar proteção extra contra gripe, proteger a saúde óssea…é tanto benefício que a gente até se perde.

Mas, como eu sempre digo, é preciso desconfiar das soluções milagrosas. Ainda não inventaram nada mais perfeito do que a natureza, e seria muita pretensão do homem querer colocar, em uma pequena cápsula, toda a diversidade nutricional que os alimentos in natura podem nos oferecer.

Cada vez mais, a ciência vem nos mostrando que investir em suplementos alimentares pode ser uma grande perda de tempo e de dinheiro. Trago hoje um exemplo recente, de uma revisão sistemática sobre vitamina D, publicada na revista científica The Lancet este mês de outubro 2018.

Os pesquisadores concluíram que a suplementação "não previne fraturas ou quedas, ou tem efeitos clinicamente significativos sobre a densidade mineral óssea". E completam: "há pouca justificativa para o uso de suplementos de vitamina D para manter ou melhorar a saúde musculoesquelética".

Em uma outra análise, também recente, foi demonstrado que os suplementos vitamínicos não servem para diminuir o risco de doenças como AVC, ataque cardíaco ou outras condições ligadas à saúde cardiovascular.

Acho importante destacar algumas referências científicas porque realmente vejo que esse é um segmento da Nutrição que vem ganhando muito destaque, especialmente com essa onda de "corpos perfeitos"e de procura por estética e longevidade, influenciadores compartilhando dicas nas redes sociais, ou até mesmo profissionais da área que faturam com isso divulgando os tais benefícios dos suplementos. Na busca desenfreada pela saúde perfeita, as pessoas estão se esquecendo do básico —tudo o que precisamos em termos de vitaminas e minerais pode ser obtido por meio de uma alimentação diversificada, de preferência, com comida fresca e caseira. E além disso , essa é uma tática muito mais saborosa do que tomar comprimido, certo?

Previna-se contra o câncer se alimentando bem

Existe também muita expectativa com relação à prevenção do câncer, e, nisso, muita gente acredita que algumas cápsulas por dia podem diminuir o risco da doença. Mas na verdade as diretrizes anticâncer mais recentes desencorajam o uso de suplementos alimentares com esse objetivo, e reforçam que alguns deles podem até ativar células cancerígenas, se a pessoa já tiver alguma predisposição.

Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer), a alimentação inadequada é a origem de até 35% das mortes pela doença, mas também é a segunda causa de câncer que pode ser prevenidaE esse é mais um motivo para entender que, no lugar de suplementação, vale investir mais em uma alimentação de qualidade.

Construindo músculos para o verão

Falei bastante das crenças ligadas à saúde, mas sabemos que os suplementos também estão altamente ligados às curvas e à construção de músculos. Palavras como creatina, BCAA e o "bom e velho" whey protein são cada vez mais frequência na mídia e nas redes sociais.

Entendo essa curiosidade em torno de soluções supostamente rápidas, supostamente infalíveis. A pressão para se adequar ao padrão imposto é grande, e isso faz com que as pessoas estejam cada vez mais insatisfeitas com os seus corpos.

É triste, mas é uma realidade. Muitos jovens chegam ao meu consultório pedindo uma lista de suplementos, sem nem mesmo discutir a rotina alimentar. Sempre explico que não adianta tomar suplementos se as bases de uma alimentação variada e equilibrada não existem! Se não houver um pouco de senso crítico, é fácil acreditar que podemos construir o corpo que quisermos à base de cápsulas, shakes e afins.

Para mim, é até um alívio quando estes jovens vêm até o consultório, porque uma das coisas mais comuns é o uso indiscriminado de suplementos para "crescer", sem nenhum tipo de orientação ou acompanhamento nutricional.

À primeira vista, alguns produtos podem ser vendidos como inofensivos, mas incluir qualquer tipo de suplemento na rotina diária sem passar por um nutricionista ou especialista, pode trazer desde os sintomas mais simples, como mal estar e taquicardia; até os mais complicados, como fígado e rim sobrecarregados, alterações na tireoide e mesmo um ganho de peso indesejado.

Além disso, a grande maioria das pessoas não precisa de suplementação para ganhar corpo, e isso pode ser obtido por meio de uma alimentação direcionada para este objetivo e respeitando a sua própria genética. É mais saudável e mais gostoso!

Investigue seu corpo

Cada corpo tem necessidades distintas e únicas. Não acredite em fórmulas pré-estabelecidas, porque cada organismo conversa de um jeito diferente com alimentos e também com os suplementos.

Existem pessoas que realmente têm carências nutricionais, e, por isso, é preciso em primeiro lugar investigar a alimentação junto a um nutricionista ou médico. Se a parte alimentar estiver nota 10, e, ainda assim, a pessoa apresentar alguma deficiência, aí sim pode ser recomendado algum tipo de suplemento, mas sempre com orientação especializada.

Atletas de alta performance, por exemplo, têm uma necessidade nutricional que nem sempre é suprida só com alimentação. Mas se você não faz parte desse grupo, dificilmente vai ter esse grau de necessidade.

Comer, comer… é o melhor para poder crescer

Para finalizar, reforço que a maioria dos suplementos alimentares são produtos químicos com vitaminas isoladas, e isso é bem menos interessante do que recebê-las diretamente dos alimentos. Por isso, de forma alguma eles podem ser encarados como substitutos, especialmente para quem tem uma alimentação desregrada.

A melhor forma de "crescer", ganhar músculos e conquistar um corpo saudável continua sendo… comer melhor. E, claro, manter uma atividade física regular.

Falando de comida: não subestime a importância do nosso arroz com feijão, que é uma dobradinha de sucesso! Inclua carnes de todos os tipos, de forma variada e sempre com moderação, além de ovos, leites e derivados, frutas, verduras, legumes, cereais. Diminua a presença de ultraprocessados, e tome mais água no lugar de bebidas doces.

É aquilo que todo mundo já sabe, mas muitas vezes se nega a acreditar de tão simples que é –porque é mais gostoso comprar a ideias das soluções mágicas, né?

No fundo, não tem segredo, não tem milagre, não tem caminho mais curto. A chave de uma boa saúde está no seu estilo de vida como um todo, e não em um potinho cheio de comprimidos.

Bon appétit!

Sobre a autora

Sophie Deram é uma nutricionista franco-brasileira, autora do best-seller “O Peso das Dietas”, palestrante, pesquisadora e doutora pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) no departamento de endocrinologia. Defende a importância do prazer de comer para a saúde e a ideia de comer melhor e não menos. Sophie não acredita nas dietas restritivas e no “terrorismo nutricional”. Desenvolve programas online para transformar a relação das pessoas com comida e ensina profissionais de saúde sobre nutrição que alia ciência e consciência.Leia mais no site da Sophie Deram: https://www.sophiederam.com/br/

Sobre o blog

Dicas, reflexões e estudos sobre a relação do nosso corpo com a comida, com foco em alcançar uma relação tranquila com os alimentos e, assim, obter um peso saudável. Esse é um espaço que passa longe dos modismos alimentares. Aqui promoveremos mudanças de hábitos que vão te ajudar a viver melhor. Acredito que o ser humano se nutre de alimentos e sentimentos.