Topo
Blog da Sophie Deram

Blog da Sophie Deram

Categorias

Histórico

Adolescentes que pulam o café da manhã podem apresentar excesso de peso

Sophie Deram

16/10/2019 04h00

Crédito: iStock

Pular o café da manhã é um comportamento comum entre os adolescentes. Nessa fase da vida eles adquirem mais autonomia e a influência dos pais pode contribuir com esse hábito, como também a falta de apetite pela manhã, a rotina cheia de tarefas e a tentação de dormir mais 10 minutinhos.

Mas começar o dia com um bom café da manhã fornece energia para realizar as atividades do dia. Não realizar essa refeição pode contribuir para uma má alimentação na adolescência e trazer consequências como o excesso de peso e doenças crônicas.

O comportamento alimentar é resultado de um conjunto de afetos e cognições que guiam o modo como comemos e as ações e condutas relacionadas à alimentação. Os comportamentos são resultado do nosso aprendizado, das influências biológicas (idade, sexo, fatores genéticos), psicológicas e ambientais.

São vários os comportamentos que influenciam a perda ou ganho de peso, como o nível de atividade física, o modo como comemos e até os hábitos de sono. Por exemplo, você pode até comer bem e praticar exercícios físicos regularmente, mas ainda assim ganhar ou perder peso por não ter um sono de qualidade. A restrição do sono influencia o estilo de vida e, por diferentes mecanismos, desempenha um papel importante no acúmulo de gordura.

Pular refeições, como o café da manhã, também é um comportamento que influencia o metabolismo. De acordo com a Pesquisa Nacional do Escolar (PENSE), em 2015, 35,6% de escolares frequentando o 9º ano do Ensino Fundamental nas grandes regiões e capitais brasileiras não têm o costume de tomar café da manhã. Nos Estados Unidos, o percentual de crianças e adolescentes que não realizam essa refeição também cresceu nas últimas décadas.

Existe uma preocupação crescente com a infância e a adolescência, pois o número de pessoas nessas fases da vida que sofrem com o excesso de peso e obesidade aumentou significativamente.

A adolescência, que vai dos 10 aos 20 anos de idade é um período crítico para o desenvolvimento de hábitos e comportamentos saudáveis. Nela, o indivíduo deixa a infância e se prepara para a fase adulta. Com essa transição, aparecem muitas mudanças físicas e psicossociais, como modificação do corpo, conflitos internos, desenvolvimento de uma identidade e novas responsabilidades.

Estudo brasileiro avalia o hábito de pular o café da manhã

Uma pesquisa brasileira, publicada na revista Nature em julho de 2019, observou como determinados comportamentos (atividade física, pular o café da manhã e tempo de sono), em uma amostra de adolescentes da Europa e do Brasil, foram associados ao ganho de peso.

Foram utilizados dados de um estudo brasileiro e de outro europeu, realizados com estudantes de escolas públicas e privadas. O estudo europeu chama-se Healthy Lifestyle in Europe by Nutrition in Adolescence Cross-Sectional Study (HELENA-CSS) e foi realizado de 2006 a 2007 com 2.371 adolescentes (54,8% de meninas e 45,2% de meninos, com idades entre 12,5 e 17,5 anos), em 10 cidades de nove países europeus: Atenas e Heraclião (Grécia), Dortmund (Alemanha), Gante (Bélgica), Lille (França), Pécs (Hungria), Roma (Itália), Estocolmo (Suécia), Viena (Áustria) e Saragoça (Espanha).

Já no estudo brasileiro, chamado Brazilian Cardiovascular Adolescent Health (BRACAH), os dados foram coletados em 2007, em uma cidade da região sul do Brasil, Maringá (PR). Um total de 991 adolescentes (54,5% meninas e 45,5% de meninos, com idades entre 14 e 18 anos) foram incluídos e avaliados em relação aos fatores de risco cardiovascular e comportamentos relacionados à saúde.

Foram feitas medidas de peso, altura e circunferência abdominal e calculado o IMC (Índice de Massa Corporal) dos participantes. Os comportamentos relacionados à saúde foram avaliados por meio de um questionário em ambos os estudos. Os participantes deveriam responder questões sobre o tempo de tela habitual gasto em frente à televisão, ao computador e/ou jogando videogame e sobre atitudes e preocupações relacionadas a escolhas alimentares, preferências e estilo de vida, incluindo o hábito de pular o café da manhã. Afirmações como "eu geralmente pulo o café da manhã" deveriam ser respondidas a partir de sete opções, variando de discordo totalmente (1) a concordo totalmente (7).

O tempo de sono foi estimado por meio de respostas às perguntas: "durante a semana, quantas horas (ou minutos) você costuma dormir?" e "nos finais de semana, quantas horas (ou minutos) você costuma dormir?". Oito horas ou mais foi o tempo de sono considerado adequado e menos que isso, inadequado. Essa variável foi utilizada para avaliar a influência em outros comportamentos.

Em ambos os países, os meninos e meninas que pulavam o café da manhã apresentaram níveis mais altos de excesso de peso e obesidade, calculados a partir da circunferência abdominal e IMC. A pesquisa concluiu que o hábito de pular essa refeição está associado à obesidade, independentemente do tempo de sono. Ou seja, adolescentes europeus e brasileiros que não tomavam café da manhã, mesmo com um tempo de sono adequado, apresentavam níveis mais altos de excesso de peso ou obesidade. Por outro lado, a atividade física não apresentou associação com a obesidade.

Apesar de não ser encontrada relação com o tempo de sono nessas populações, um dos vieses da pesquisa é avaliar apenas as horas de sono e não o padrão e a qualidade, o que permitiria uma melhor compreensão do seu papel.

Comer bem ao longo de todo o dia é a melhor opção

O café da manhã é visto como uma das refeições mais importante do dia. Na verdade, deveríamos comer bem ao longo de todo o dia. Ignorar ou substituir o almoço ou o jantar também não são boas opções. Não respeitar as refeições principais e passar muito tempo sem comer pode gerar uma desregulação no metabolismo, sonolência e consumo insuficiente de nutrientes.

Além disso, esse hábito pode contribuir para o consumo de lanches e snacks. Apesar de não haver necessidade de "cortar" esses alimentos, é comum que eles sejam ultraprocessados, tipo de alimento que deve ser consumido em menor quantidade, pois o melhor é dar preferência à comida de verdade.

O incentivo à prática de atividades físicas também é favorável e deve ser realizado, visando o bem-estar e não a perda de peso. Estimular a prática de atividades ao ar livre que envolvam o movimento do corpo e não apenas o uso de eletrônicos, e deixar o adolescente livre para escolher o esporte ou exercício físico que mais o agrada podem ser ótimas maneiras de inserir a prática em sua vida de uma forma prazerosa.

É preciso estar atento ao modo como o adolescente se relaciona com o seu corpo. Pelas diversas mudanças físicas, essa fase pode ser muito propícia para ele demonstrar maior insatisfação corporal e adotar diversos hábitos inadequados para atingir um corpo ideal.

Não foque apenas no peso! É importante buscarmos saúde e não magreza, pois nem toda pessoa magra está saudável e estar gordo não é sinônimo de doença.

Por último, é importante investigar o estado de saúde e realizar exames de rotina. Se for verificada uma necessidade de mudanças de hábitos alimentares e estilo de vida, procure a ajuda de profissionais especializados, como médicos e nutricionistas que pratiquem uma nutrição com ciência e consciência e sem terrorismo nutricional.

Bon appétit!

Sobre a autora

Sophie Deram é uma nutricionista franco-brasileira, autora do best-seller “O Peso das Dietas”, palestrante, pesquisadora e doutora pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) no departamento de endocrinologia. Defende a importância do prazer de comer para a saúde e a ideia de comer melhor e não menos. Sophie não acredita nas dietas restritivas e no “terrorismo nutricional”. Desenvolve programas online para transformar a relação das pessoas com comida e ensina profissionais de saúde sobre nutrição que alia ciência e consciência.Leia mais no site da Sophie Deram: https://www.sophiederam.com/br/

Sobre o blog

Dicas, reflexões e estudos sobre a relação do nosso corpo com a comida, com foco em alcançar uma relação tranquila com os alimentos e, assim, obter um peso saudável. Esse é um espaço que passa longe dos modismos alimentares. Aqui promoveremos mudanças de hábitos que vão te ajudar a viver melhor. Acredito que o ser humano se nutre de alimentos e sentimentos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Nutrição Sem Neura