Topo
Nutrição Sem Neura

Nutrição Sem Neura

Categorias

Histórico

Comer com prazer é saudável! Saiba como se livrar da culpa

Sophie Deram

10/01/2018 04h00

Crédito: iStock

Muita gente acha que comer sem culpa e com prazer é uma “dádiva'' que somente os magros têm o luxo de vivenciar. Esse pensamento é completamente equivocado, e em vários sentidos. Vou citar apenas dois.

O primeiro é que magreza não é sinônimo de saúde, assim como o excesso de peso não necessariamente está ligado à ausência dela.

Em segundo lugar, o direito de comer com prazer é concedido a todos os seres humanos, sem distinção — é algo que já nasce com a gente, parte integrante da saúde. Isso significa que todos nós já “saímos de fábrica'' com a capacidade de vivenciar sensações prazerosas por meio da comida.

Desde o leite materno somos recompensados com comida. Sendo assim, carregamos o registro mental de que o alimento conforta. O problema é que, ultimamente, sentir prazer comendo passou a ser visto quase como um pecado.

Grande parte das pessoas que querem emagrecer acreditam que é preciso se sacrificar, se privar, e, quando se dão ao direito de comer algo por prazer, sentem muito medo de engordar e uma enorme culpa. O ato de comer por prazer passou a ser associado à falta de disciplina ou força de vontade suficiente para alcançar o peso desejado.

Claro que exagero e gula são comportamentos que não combinam com estilo de vida saudável. Mas qual o problema em comer saboreando um pedaço de bolo, se refrescar com um sorvete ou repetir um prato muito gostoso ocasionalmente?

A cultura das dietas restritivas, que separa os alimentos entre os que “engordam'' e “emagrecem'', atrapalha a nossa percepção. Então, para não ganhar peso, parece que a única saída é a privação. Não concordo com essa visão! Comida é comida! Não existem alimentos “bons'' ou “ruins'', não há alimentos milagrosos, que propiciam um efeito mágico, ou vilões que nos adoecem assim que comer.

O alimento não é só uma lista de nutrientes, ele também tem valor sociológico, cultural e emocional. A comida não é vilã e sim uma grande aliado do nosso bem-estar e da nossa saúde. O segredo é a forma como comemos.

Coma sem culpa, coma menos

Ao contrário do que o senso comum dita, comer com prazer pode ser uma ferramenta bastante importante para a manutenção do peso. Um estudo feito pela Cornell Food & Brand Lab mostrou que a sensação provocada pelas descobertas gustativas é semelhante a que sentimos quando ingerimos alimentos ricos em gordura, açúcar e sal. Sendo assim, quando comemos algo com prazer, acabamos comendo menos, porque nos sentimos plenos, felizes e satisfeitos.

Comer com prazer não é comer tudo

Quando falo em comer com prazer, não me refiro a comer de forma descontrolada e sem critério. É preciso ampliar a oferta de nutrientes para reeducar o seu paladar e se sentir feliz não só comendo gordura, sal e açúcar, que muitas vezes é a base dos alimentos industrializados (por isso trazem um prazer imediato).

Mudando a sua relação com a comida, você pode se deliciar tanto com uma barra de chocolate quanto com um almoço bem temperado e uma maçã deliciosa. E, dessa forma, vai comer de maneira mais tranquila e moderada. Veja algumas dicas para implementar isso no seu dia-a-dia.

Missão: prazer ao comer!

Antes da refeição Que tal se aproximar mais da comida? Ela é parte importante da sua vida! Vá à feira, cozinhe, resgate receitas de infância e todos os sentimentos associados a elas. Pesquise novos sabores que podem tornar o seu prato mais atrativo: com capricho, até uma simples salada pode se tornar inesquecível! Use a criatividade também na apresentação: a sensação de comer um prato bem montado aumenta a sensação de prazer.

Durante a refeição Faça dessa hora um momento feliz e de paz. Procure se manter presente, saborear o alimento e o momento sem julgamentos. Se puder compartilhar a refeição com pessoas queridas, ótimo! Essa é uma grande felicidade. Se for comer sozinho, prepare o ambiente para que seja um momento agradável: coloque uma música que você gosta, arrume a mesa.

Por fim: pratique o Mindful Eating! Essa é uma ferramenta bem interessante para quem está em busca de uma nova relação com a comida. Coma com qualidade, respeitando seu corpo e suas vontades!

Bon appétit!

Sobre a autora

Sophie Deram é uma nutricionista franco-brasileira, autora do best-seller “O Peso das Dietas”, palestrante, pesquisadora e doutora pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) no departamento de endocrinologia. Defende a importância do prazer de comer para a saúde e a ideia de comer melhor e não menos. Sophie não acredita nas dietas restritivas e no “terrorismo nutricional”. Desenvolve programas online para transformar a relação das pessoas com comida e ensina profissionais de saúde sobre nutrição que alia ciência e consciência.Leia mais no site da Sophie Deram: https://www.sophiederam.com/br/

Sobre o blog

Dicas, reflexões e estudos sobre a relação do nosso corpo com a comida, com foco em alcançar uma relação tranquila com os alimentos e, assim, obter um peso saudável. Esse é um espaço que passa longe dos modismos alimentares. Aqui promoveremos mudanças de hábitos que vão te ajudar a viver melhor. Acredito que o ser humano se nutre de alimentos e sentimentos.